David Lima da DonaLeda

Há mais de uma década a banda de reggae DonaLeda – formada por David Lima (vocal), Daniel Feitosa (baixo), Fábio Willar (Teclado), Edvar Barbosa (bateria) e Paulo Malaquias (guitarra) – é referência no cenário musical do Ceará, com uma musicalidade que conquista públicos de vários outros estados, como Manaus, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul e Maranhão fazendo da DonaLeda a maior banda de reggae autoral do Ceará.

Lançado em 2003 o álbum “Liberdade e Libertação” levou a banda ao topo das paradas de sucesso nas rádios de Fortaleza e outras cidades do Nordeste e, seguindo essa pegada forte, lançam mais 4 álbuns; “Resistência da Pedra”- 2005, “Tudo tens de rever” – 2009, “Vibe positiva” – 2011 e o recém “Vida Labirinto” – 2014.

DonaLeda por David Capibaribe - 02
Fábio Willar, Daniel Feitosa, Edvar Barbosa e David Lima (foto: David Capibaribe)

Em turnês realizadas o grupo ja dividiu palco com grandes nomes como The Original Wailers (com integrantes que eram guitarristas de Bob Marley), Cidade Negra, Natiruts, Los Hermanos, Skank e Lulu Santos além de contratos com grandes eventos como I Festival Internacional de Reggae em Fortaleza e o FIFA Fan Fest.

Hoje, o vocalista David Lima fala sobre a perspectiva de quem faz parte da maior banda de reggae autoral do Ceará, o trajeto pra essa conquista, o respeito que a banda adquiriu ao longo desses anos, e os projetos futuros da DonaLeda.

Como surgiu o convite de fazer parte da DonaLeda?

David Lima: O convite surgiu, em 2009, quando fui abrir um show da Donaleda com outra banda de reggae que eu cantava. Aquele seria o último show da banda. Os músicos me convidaram pro time e entrei na banda. Foi o encerramento de um ciclo e o iniciar de outro, na mesma noite.

Qual o tamanho da responsabilidade que você sente por manter essa conquista e respeito que a DonaLeda possui no cenário musical?

David Lima: Responsa é responsa em qualquer lugar. Na DonaLeda não é diferente. Temos conquistado muitas coisas boas ao longo desses anos e me sinto honrado em poder contribuir positivamente com a música do meu estado. Tive a honra de gravar com Waldonys e Dominguinhos, conheci e troquei idéias com alguns cantores jamaicanos que influenciam o meu trabalho até hoje.. A banda tem esse respeito no estado por causa da seriedade e empenho que colocamos em nosso trabalho. O disco novo por exemplo o Vida Labirinto foi parar em Miami e na Jamaica passando por São Paulo, até que atingisse a qualidade de som que a gente queria.

Recentemente você foi convidado por Gabriel, O Pensador pra dividir palco com ele, como foi essa experiência?

David Lima: Dividir o palco com O Pensador foi surreal. Sou fã e ouço rap há anos e falar de rap no Brasil é também falar de Gabriel, O Pensador. Tenho projetos paralelos que tem essa linguagem e periodicamente lanço vídeos e tracks nessa vertente num projeto meu chamado Assum Preto. Então, pra mim, foi incrível. Mais uma experiência fantástica que passei ao longo dessa história com a DonaLeda.

David Lima e Gabriel, O Pensador
David Lima é convidado de Gabriel, O Pensador a dividir palco (foto: David Capibaribe)

Além de vocalista, você possui outras profissões como educador físico de turmas infantis, é personal e tem, também, que se fazer presente na família. Como você concilia a sua agenda pra atender a todos?

David Lima: Irmão, correria total! Além das funções de um vocalista (ensaio, gravação, reuniões de planejamento, gravação de vídeo, tv, rádio, web, viagens, composição, arranjos e outras funções que eu me amarro em fazer) sou educador físico, trabalho em duas escolas e numa academia, fora meus alunos de personal. Agora sou papai e a correria aumentou mais ainda, graças a Deus. Tem que ter tempo pra tudo, basta se organizar. Acredito que minha missão na terra é levar o bem estar às pessoas seja através da música ou seja através da educação física.

A música “País do Bem” retrata motivos pelos quais algumas pessoas sofrem preconceito. Você vê a a mensagem que a letra passa como uma ferramenta de mudança?

David Lima: A maioria das minhas canções são de experiências próprias e minha visão de mundo. País do Bem não é diferente. As pessoas de Fortaleza ainda “estranham” dreadlocks, piercings e tattoos.. Recentemente li uma biografia de Malcom X e isso me motivou mais ainda a lutar pela causa negra. Sinto isso na pele todos os dias e a cada vez que passo por uma situação constrangedora, mais eu tenho certeza que minhas idéias precisam se expandir e que minhas músicas são sim humildes ferramentas de transformação.

Recentemente Maria Júlia Coutinho, do Jornal Nacional, sofreu ofensas racistas na web. O que você acredita que falta para que atitudes como essa acabem de vez?

David Lima: Cara a educação é um processo lento. Pra acabar de vez com casos como esse é preciso muita coisa. Podemos começar com a quebra de estereótipos nos filmes, novelas e etc. Os crimes de injúria racial tem que ser punidos com mais intensidade. Além de várias medidas políticas para a dismistificação das religiões afrobrasileiras. Principalmente no ambiente escolar.

É perceptível a admiração dos fãs e de todas as pessoas que se identificam com a positividade de vocês e da boa energia que as letras carregam. Cada vez mais o público aumenta. O que essas pessoas podem esperar dos projetos da DonaLeda?

David Lima: 2015 veio com tudo! Estamos lançando o disco em várias cidades do Brasil, gravamos dois clips desse trabalho, o Beside You com a participação de Cedric Myton da lendária The Congos e o clip O Caminho com a participação da nossa irmãzinha Nayra Costa. Estamos na pré-produção do nosso 1º dvd que será gravado no final do ano em Macapá, extremo norte do Brasil.

Gostaria de agradecer a todas as pessoas que acreditam na música produzida no Ceará. Todos os fãs, a família DonaLeda agradece de coração. Agradecer também a nossa produção, Candeeiro Cultural em nome do Tiago Ribeiro e da Daysi e ao fotógrafo David Capibaribe, grande colaborador do nosso trabalho, que faz as nossas fotos oficiais. Somos gratos a todos que estão juntos conosco nessa estrada. Valeu família!

David Lima por David Capibaribe - 04

Anterior

Steve Jobs, o filme

Próximo

Raíra Cendi a Miss Ceará Latina 2015

2 Comentários

  1. 13 de julho de 2015 at 22:02 — Responder

    […] domingo de sol é dia de aproveitar o que temos de melhor: Praia! Ao som do novo cd da Banda DonaLeda (que está simplesmente ducaralh*) , peguei estrada e fui à Praia do Cumbuco. Entre uma opção e […]

  2. 13 de julho de 2015 at 22:04 — Responder

    […] David Lima da DonaLeda […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.