Além dos shows em sete cidades nordestinas, a produtora também assinou as apresentações da banda em Manaus-AM e Belém-PA.

A D&E Entretenimento tem motivos de sobra para comemorar o sucesso da turnê Legião Urbana XXX Anos. A produtora promoveu o show de uma das bandas que melhor representa o rock nacional, em nove cidades, sendo sete delas na Região Nordeste, e duas no Norte do país.

Marcelo Bonfá e Dado Villa-Lobos, os integrantes remanescentes da Legião, percorreram capitais nordestinas como Fortaleza-CE, Recife-PE, Natal-RN, Acarajú-SE, Maceió-AL e João Pessoa-PB, além da cidade de Juazeiro do Norte-CE. Já na Região Norte do Brasil, a tour passou por Manaus-AM e Belém-PA.

Os empresários Douglas e Eberth Santos, Eugenio e Fernando Parente e Maurílio Fernandes – sócios da D&E – afirmaram que, em todas as apresentações, o número de público esperado superou as expectativas. “Ficamos surpresos e extremamente felizes ao ver o povo nordestino abrir os braços para o rock nacional”, afirma Ebeth. “Nada melhor do que fechar a turnê com chave de ouro em nossa cidade (Fortaleza)”, diz Eugenio Parente, se referindo ao último show da tour Legião Urbana XXX Anos, que aconteceu dia 11 de junho, no Centro de Eventos do Ceará.

SOBRE A TURNÊ

No começo do ano 2015, Dado e Bonfá receberam da EMI – hoje parte da Universal Music – a proposta de lançar uma edição especial do primeiro disco da banda, lançado em 1985, também chamado de “Legião Urbana”.

Surgia então o projeto “LEGIÃO URBANA – 30 ANOS”. Uma Edição Especial que, além de trazer o disco original remasterizado, traz um outro disco contendo algumas pérolas e raridades cuidadosamente guardadas nos cofres da gravadora. Entre elas estão, por exemplo, as três músicas que o então trio braziliense gravou a convite da EMI no Rio de Janeiro, em 1983, ainda com Renato Russo tocando baixo e cantando.

O processo de mexer com todas essas fitas, de ver aquelas fotos, de ler aqueles textos e, principalmente, de ouvir aquelas primeiras versões das suas músicas exatamente como elas foram criadas, foi realmente emocionante. Tanto que acabou despertando a vontade do Dado e do Bonfá de estar juntos tocando de novo.

Dessa vontade surgia uma segunda ideia: a de chamar alguns amigos e montar um show para tocar o primeiro disco na íntegra. Mas, para evitar erros ou mal-entendidos, sempre deixando claro que não existe possibilidade alguma de “volta” da Legião Urbana. Como já disseram inúmeras vezes, a Legião – como banda – acabou junto com a morte do Renato, em 1996. Renato Russo é único e insubstituível.

O projeto se estendeu porque, além de tocar nas principais capitais do país, existe a vontade do Dado e do Bonfá de tocar em algumas cidades nas quais nunca chegaram com a Legião. Como disse Marcelo Bonfá recentemente: “a Legião Urbana tem fãs espalhados por todo o Brasil. Depois dos shows, era comum eu ficar por ali para conhecer melhor a região. Mas aí os espaços foram ficando pequenos para a gente tocar, mesmo nas capitais. Nesta turnê adoraríamos tocar nas capitais, mas também em cidades onde nunca chegamos com a banda.”

Acompanharam Dado e Bonfá no palco: na segunda guitarra Lucas Vasconcellos (Letuce), no baixo Mauro Berman (Cabeza de Panda e Marcelo D2)e nos teclados Roberto Pollo (Cirque du Soleil). Quem vai dividir os vocais com o público será o ator e cantor André Frateschi. Não será a primeira vez do André junto aos integrantes da Legião, já que ele costumava acompanhar Dado, Renato e Bonfá quando tinha 10 anos na turnê de 1985, na dobradinha entre a banda e a peça de teatro “Feliz Ano Velho”, protagonizadana época pela sua mãe, a atriz Denise Del Vecchio.

A direção musical do show é assinada por Liminha e o cenário é do Batman Zavareze.

Como o Renato dizia: “A gente está aquí no palco, mas a verdadeira Legião Urbana são vocês”.

Anterior

FORTAL: Claudia Leitte comanda Bloco Largadinho

Próximo

Léo Santana grava primeiro DVD em carreira solo em Fortaleza

Faça seu comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.