III Edição: Ecléticos Livre Festival, 29 e 30 no Parque do Cocó

Já tradição no calendário cultural da cidade, nos próximos dias 29 e 30 de setembro (sábado e domingo), acontece a terceira edição do Ecléticos Livre Festival, no Parque do Cocó. O festival é um projeto aprovado no Mecenato Estadual do Ceará e tem a realização da WM Cultural em  parceria com a Enel.

Este ano o Ecléticos  fará um enaltecimento aos movimentos musicais que marcaram a história do Brasil como forma de propagar que chegamos até a data atual fruto dessas estéticas e da união delas. O Baião, Tropicália, Manguebeat e Massafeira são pontuados, neste caso,  como movimentos sócio artísticos, em seus devidos contextos históricos do país, dando voz ao povo, seja como forma de protesto, manifestação da arte pela arte ou enaltecimento de culturas locais.

Com uma programação gratuita e plural contemplado performances, feira de economia criativa, ações formativas e feira gastronômica, o evento traz sonoridades musicais para todos os gostos. No sábado (29), sobem ao palco a Banda 4 ventos (CE),  Liga dos Ritmistas (CE), Estrela Leminski e Téo Ruiz (PR), NoPorn (SP) e Priscila Tossan (RJ). Já no domingo é vez de GhettoRoots (CE), Lia Paris (SP), Tuyo (PR) e Curumin (SP). Os shows, nos dois dias do festival, têm início às 16h e vai até 22h.

O “Ecléticos” tem como proposta, a renovação e  ressignificação da relação com o espaço urbano, com a cidadania, com a formação de novas plateias e com a valorização da cultura cearense, tendo como diferencial o diálogo com temas transversais como meio ambiente, ações de consciência ambiental e atividades voltadas à sustentabilidade, acessibilidade e mobilidade urbana.

“Nosso objetivo é reunir a diversidade, propor um espaço multicultural de convivência, aproximar as estéticas e fortalecer e ocupar mais um equipamento da cidade para uso criativo e democrático”, pontua o idealizador do projeto, William Mendonça.

Sobre o Ecléticos Livre Festival

O nome “eclético” quer dizer  “aquele que é partidário de diversas formas de conduta ou opinião, aquele que aprecia diversos tipos de música, de comidas, de leituras etc. É aquele que é partidário do ecletismo. É um termo de origem grega “eklekticós”, que significa aquele que escolhe. O evento  propõe fortalecer os espaços de multi convivência através da fruição cultural, por isso, a escolha do Parque do Cocó, revitalizado pensando para a acessibilidade; mobilidade urbana, e oferecendo rotas de ônibus totalmente gratuitas  para o público.

O projeto resulta artisticamente na troca de saberes e do conhecimento estético, na democratização do acesso às diferentes camadas da população; na difusão da cultura de diferentes povos e regiões, na fruição entre artistas e plateia. No estímulo à produção cultural local, a difusão dos produtos de outros territórios, a cooperação entre os artistas brasileiros e estrangeiros e órgãos institucionais para o desenvolvimento de uma proposta plural e democrática. As ações visam programar espetáculos e oficinas que estimulem a liberdade criativa, que proporcione espaço para as diversas identidades e manifestações culturais, que fortaleça a promoção e difusão artístico-cultural de diversos povos contribuindo para democratização do acesso ao patrimônio material e imaterial.

SERVIÇO:

III ECLÉTICOS LIVRE FESTIVAL – PARQUE DO COCÓ (16h às 22h), GRATUITO

 29 de setembro (Sábado)

16h – DJ

16h20 – Banda 4 ventos (CE)

17h15 – Liga dos Ritmistas (CE)

18h30 – Estrela Leminski e Téo Ruiz (PR)

19h45 – NoPorn (SP)

21h Priscila Tossan (RJ)

30 de setembro (Domingo)

16h – DJ

16h20 – GhettoRoots (CE)

17h30 – DJ

18h30 – Lia Paris (SP)

19h45 – Tuyo (PR)

21h – Curumin (SP)

Anterior

NEY LIMA: ESPETÁCULO “ALUCINEY”

Próximo

Outubro: VI Bienal de Dança De Par Em Par

Faça seu comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.