Exposição de Arnaldo Antunes na Caixa Cultural de Fortaleza

A exposição marca três décadas do artista dedicadas às artes visuais, sendo este o mais completo recorte de sua obra já apresentado.

A CAIXA Cultural Fortaleza recebe, de 19 de outubro a 22 de dezembro de 2017, a exposição Palavra em Movimento, que marca três décadas de produção visual de Arnaldo Antunes. Toda a poesia do multiartista brasileiro emerge em meios técnicos diversos, trabalhando a palavra irrompida em suas dimensões verbais, sonoras e visuais.

Com obra e processo criativo marcados pelo vanguardismo, a mostra propõe uma síntese dessa trajetória eclética, enfatizando a produção de Antunes no âmbito do circuito das artes visuais contemporâneas. A mostra é um passeio pelas três dimensões – verbivocovisual – da obra artística de Antunes. Reúne caligrafias, colagens, instalações e objetos poéticos. Além disso, apresenta adesivos, cartazes, áudios e vídeos de trabalhos realizados em toda sua carreira artística.

Com a curadoria de Daniel Rangel, que foi Diretor de Museus da Secretaria de Cultura da Bahia entre 2008 e 2011, a exposição já passou por cidades como São Paulo, Brasília e Rio de Janeiro e encerra, em Fortaleza, a itinerância de 2017.

Processo criativo

Segundo Daniel Rangel, a maneira integrada de criar de Arnaldo Antunes é inspirada na poesia concreta e remete à expressão joyceana “verbivocovisual”, que sintetiza a proposta, colocada em prática nos anos 1950 pelos concretistas brasileiros, dos novos modos de se fazer poesia, visando a uma “arte geral da palavra”.

“Seja esta falada, escrita, desenhada, fotografada, filmada, construída ou cantada, sua obra estrutura-se a partir da palavra. Um dinamismo que caracteriza seu trabalho, aliado ao não pertencimento a um local ou gêneros específicos. Um mensageiro-viajante, cidadão do mundo, que manipula a linguagem como poucos”, afirma Rangel.

O recorte cronológico da exposição, o mais completo já apresentado da obra do artista, evidencia um percurso no qual a poesia ultrapassa seus limites para se manifestar na letra de uma música, em placas de rua, em objetos comuns, em imagens com movimento ou até mesmo no tradicional papel, emoldurado e pendurado nas paredes da exposição.

A excentricidade de Antunes é ligada subjetivamente à ideia da mostra, o que leva o curador a lembrar da “rica fusão referencial heterogênea do artista — herdeiro da poesia concreta dos anos 50, do rock e tropicalismo dos 60 e 70, da arte pop, e do movimento punk dos anos 80 –, aliada ao pleno domínio da linguagem e da comunicação, e a uma poderosa voz abissal que se tornou uma verdadeira marca”.

“Ele é um artista do presente, que aborda temas atuais; conceitos políticos, comportamentais, ecológicos, espirituais e poéticos para diversos públicos e em contato com diferentes mídias”, afirma Rangel.

Detalhes de Palavra em Movimento

Os objetos e instalações poéticas, juntamente com os adesivos, banners e letreiros, buscam no universo do readymade novas formas de retirar a poesia do papel. Poemas podem virar esculturas, objetos comuns com forma ou uso subvertidos, ou peças que propõem uma interatividade e participação direta do público.

A série Caligrafias reúne um pequeno recorte das monotipias realizadas com tinta de carimbo (entre 1998 e 2003), nas quais Arnaldo pintava seus poemas espremendo os tubos de pigmento diretamente sobre o papel de gravura.

Oráculo, realizada entre 1981 e 1982, é a série mais antiga incluída nesta mostra, sendo aqui apresentada de forma parcial.  É um conjunto de colagens com rasgos manuais sobre pequenos papéis cartonados com sobreposições de imagens, letras, fontes e palavras recortadas de revistas, jornais e outros impressos da época.

A série O Interno Exterior, de 2014, é seu trabalho mais recente e busca no cotidiano sua inspiração. Monitores digitais se tornam suporte para poemas estruturados a partir de leituras simultâneas de textos urbanos capturados em fotos de suas viagens, animadas em stop motion.

Serão apresentados também alguns objetos de luz, uma fotografia ampliada e colada em um espelho, o video-poesia Nome, além de gravações sonoras com leituras poéticas de Arnaldo que, segundo o curador, de certa forma aproximam a exposição do fã mais recorrente do músico e cantor pop.

Serviço:
Exposição: Palavra em Movimento – Arnaldo Antunes
Local: CAIXA Cultural Fortaleza
Endereço: Av. Pessoa Anta, 287, Praia de Iracema
Abertura da exposição: 18 de outubro, a partir das 19h
Período: 19 de outubro a 22 de dezembro de 2017
Horário: terça-feira a sábado, das 10h às 20h | domingo, das 12h às 19h
Classificação indicativa: Livre

Entrada gratuita

Informações gerais | Bilheteria CAIXA Cultural Fortaleza:

(85) 3453-2770

Atendimento à imprensa:

DÉGAGÉ

Sônia Lage e Eugênia Nogueira

Contatos:(85)3252-5401 / 98699-1783 / 99989-5876 (Sônia)

degage@degage.com.br / www.degage.com.br

t: @degage_imprensa / f: degageassessoria
Assessoria de Imprensa da CAIXA Cultural Fortaleza (CE):

Bebel Medal – 85 99934-0866 / 85 99125-8845

bebelmedal@gmail.com

www.caixa.gov.br/imprensa | @imprensaCAIXA
Acesse o site www.caixacultural.gov.br

Siga a fanpage: facebook.com/CaixaCulturalFortaleza

Baixe o aplicativo “Caixa Cultural”

Anterior

Sulamericana nos playoffs de Caçadores Vs. Mariners, no PV

Próximo

Inscrições abertas: 3º MAN (Mercado Audiovisual do NE)

Faça seu comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.