Por que conhecer Lyon?

Pra ouvir enquanto lê:

 

No estilo mochileiro, procurando locais pouco conhecidos e fora de uma rota turística, acabei decobrindo Lyon,  a cidade natal do escritor do famoso livro; O Pequeno Príncipe – Antonie de Saint-Exupéry – . Uma das cidades mais bonitas da França, me atraiu pela simplicidade e charme. Com bairros inscritos no patrimônio mundial da Unesco a qual diz que “Lyon é um excepcional exemplo da perenidade da instalação urbana durante mais de dois milênios, onde se fundiram tradições culturais provenientes de diversas regiões da Europa para produzir uma comunidade homogênea e vigorosa”.

Com um lindo patrimônio arquitetural, Lyon é cortada por dois rios: Saône e Rhône (com sua nascente na Suíça) local de passagem obrigatória desde o período romano –  e tornando-se principal rota comercial da época – , daí sua estrutura possuir edificações com vestígios do Império Romano (ainda bem conservadas).

David Capibaribe
Lyon, FRANÇA (foto: David Capibaribe)
A charmosa cidade tem a terceira maior praça da França, a Place Bellecour, mas apesar da impressionante dimensão senti a falta algo que a componha como árvores ou áreas de lazer. Por ter essa grandiosidade e muito “nada” aqui se fazem vários eventos ao longo do ano, o que a torna uma espaço mais funcional. É possivel avistar, bem ao meio, a estátua equestre do Rei Luis XIV em sua base outras duas estátuas representando o rio Rhône e o Saône. Esse monumento veio para substituir outro que foi destruído na época  da Revolução Francesa. Daqui já é possível ver Fourviére e a sua basílica.

 

Próximo a cidade, construído ao lado da colina de Fourvière – que deu origem ao seu nome –  o Ancient Theatre of Fourvière é um local histórico que valeu a pena ser visitado e contemplado. Com um pouco de pesquisa li sobre sua constrção que começou  por volta de 15 aC, o teatro iniciou seu projeto com  diâmetro de 90 m teve sua obra finalizada no começo do século 2 com 120m de diâmetro. Atualmente além de ser um local turístico, ainda é usado como espaço cultural (onde ocorrem eventos). Nos passeios feitos entre as silenciosas ruínas, encontrei pessoas descansando, lendo e tomando sol.

E, por fim, (mas não menos importante) a Basílica de Fourviére. Situada na colina com o mesmo nome, ocupa o lugar onde antes tinha uma pequena igreja do século XV. Para ter acesso á basílica é preciso pegar um “bondinho” que sai da Place de St. Jean e esse trajeto, também, faz parte da experiência de conhecer Lyon.

David Capibaribe
Basílica de Fourviére (foto: David Capibaribe)
Construída no século XIX, a sua arquitetura combina o estilo romanesco com o bizantino (muito presente na área interna da basílica). Cada detalhe do seu interior possui beleza e riqueza, numa clara demonstração de opulência e poder para a época.
Um dos detalhes que mais me chamou a atenção em seu interior foi o minucioso relógio astronomico, que conta, em cada detalhe, uma ciência e a história por trás dela.
Relógio Astronomico de Fourviére (foto: David Capibaribe)

Ao fundo da igreja, à esquerda, estava lá o relógio astronômico do século 14 (construido em 1383 – portanto, um dos mais antigos da Europa). Uma época em que ainda acreditava-se que o sol girava em torno da terra; ele indica data, posições da lua, do sol e da Terra, assim como o levantar-se das estrelas sobre Lyon (ele toca às 14h, às 15h e às 16 horas).

 

Avaliação do Editor

8.7
Quem procura rotas fora de um intinerário turístico e menos comercial, Lyon é uma das cidades da França que valem a pena conhecer.
6 Classificação dos usuários
8.7

PRÓS

Uma cidade calma, com edificações e locais históricos. Ideal pra ir com familia, amigos ou acompanhante. Por não ser muito conhecida (como Paris) é relativamente tranquila e com custo baixo.

CONTRAS

Pra quem gosta de sair a noite pra balada, a vida noturna de Lyon deixa a desejar, tem poucas opções de festas, se dividindo mais entre jantares e passeios pela cidade.
Anterior

Edgel, em festa rock só para convidados, anuncia lançamento de novo trabalho

Próximo

O 22° Festival Nordestino de Teatro acontece de 05 a 12 de setembro em Guaramiranga

1 Comentário

  1. Michelle Dias
    3 de setembro de 2015 at 22:02 — Responder

    O local é lindo, o texto ótimo e as fotos perfeitas!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.